Desafios em isolamento| #ÉNÓIS | T2 Ep2

Desafios em isolamento| #ÉNÓIS | T2 Ep2

Tempos complicados exigem medidas drásticas!

Acho que o dito não é este, mas vocês percebem a vibe, não é? Em tempos de isolamento voluntário temos de ser criativos e tentar salvar a nossa sanidade mental. E pensámos fazer o quê? O quê? Desafiarmo-nos, eu e o maridão, para 5 coisas (PARVAS!) que vamos ter de fazer num só dia.

Depois de vos termos pedido ajuda a pensar em conteúdos para vídeos, surgiu-nos esta ideia, até podermos implementar aquilo que nos sugeriram (sacaninhaaaaaasssss).

Resultado:

Um vídeo muito confuso, onde percebemos, claramente, que o João não quer colaborar com as tarefas domésticas (shiuuuu) e que devíamos ter pensado um bocadinho melhor nos desafios que lançámos um ao outro. M.E.D.O!

Que desafios?

Desta mixórdia atabalhoada de ideias, com muita luta e latim, saiu o seguinte:

 

Marta vai ter de:

– Tomar um banho de água fria;

– Vestir o que o João determinar;

– Sempre que se ouvir a música “Bomba” do King África a Marta vai ter de rastejar durante 30 segundos;

– Vai ter de fazer, com movimentos contemporâneos, a famosa cena da Bernardina “Quero comer a tua xaroca“.

 

João vai ter de:

– Fazer uma aula de ioga;

– Vestir umas cuecas da Marta;

– Sempre que se ouvir a música do Toy “Coração Não Tem Idade (Vou beijar)” o João vai ter de encher 5;

– Ver um episódio, à escolha da Marta, da série “Sexo e a Cidade” e comentar filosoficamente a história que acabou de ver, fazendo a ponte para o momento atual da humanidade.

 

Esperam-se tempos difíceis…

Percebem, agora, o que está aqui em causa… Esperam-se momentos difíceis.

Agora, andar de transportes públicos já não me parece uma ideia assim tão má. O que nos vale é saber que a nossa parvoíce vos poderá dar algumas gargalhadas e distrair. Valha-nos isso, porque de resto não se aproveita nada daqui.

Fiuf!

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.