Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?
Fit is the new skinny?

O título está em tom interrogatório propositadamente.
Já sabemos, é uma frase que se ouve e diz on-the-daily-basis – o exercício físico está na moda.
ESTÁ! É um facto e ainda bem. Sempre fui extremamente activa, sempre pratiquei desporto toda a minha vida, sempre defendi um estilo e vida saudável, uma alimentação saudável.

Mas se por um lado o propósito que nos motiva a seguir um estilo de vida activo seja meritório, sinto que estamos a caminhar do saudável para o exagero.  Anda por aí, especialmente nas redes sociais, uma ficção exagerada com o exercício fisico e com a alimentação. A partir do momento em que todas as pessoas (e eu já o fiz, atenção!!) gostam de partilhar toda e qualquer migalha que ingerem, tudo é passível de ser observado, criticado e avaliado. Com um olho de tal maneira clínico (ou cínico) que as palavras quase viram lengalenga de criança: “Na, na, na, na, naaaam eu sou mais saudável do que tu!!! Toma lá. Já não és meu amigo” (língua de fora).

E também há muita gente a matar-se, literalmente, no ginásio, nas corridas, nas 25 maratonas, mais aulas de crossfit e sei lá mais o quê, queimando, de cada vez, 30000 calorias e suando que nem um porco no espeto em festa das vindimas no Verão. Que postam toda a semente que colocam no prato totalmente biológico e desprovido de hidratos de carbono (esses malvados gordurosos, responsáveis por 50% da maldade no mundo). Muitos(as) nutricionistas de vão de escada que têm sempre uma opinião sobre cada molécula de comida que podemos ingerir. Que pressão, senhores!!!! Que obsessão! É que o tom desses comentários que vou apanhando aqui e ali são sempre extremamente críticos e moralistas. E isso provoca-me alguma estranheza, e já que estamos no tema, algum refluxo esofágico. Pumbas, só assim para lhe dar nos tecnicismos. Ufa! Já desabafei!

A par desta fixação, surgem, como os cogumelos aqui no Jamor, milhentas imagens na Internet sobre os “novos corpos” que estão na berra, os novos it bodies.
Confesso que tenho um board (que chique) no Pinterest – “Let’s Get Phisical” – com algumas inspirações de exercício e de corpo. Também sigo algumas páginas no Insta sobre o assunto Fitness, mas na sua grande maioria a imagem perpetuada, hoje em dia, como sendo a desejável pela maioria é a de uma mulher e homem extremamente fit, com a parede abdominal super definida, coxas altamente trabalhadas, maminhas bombadas e braços de Madonna. Estou certa?!

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Agora isto está-me a fascinar. A sério que está! Sinto que estamos a mudar o mind-set, os cânones de beleza desejados. Já não queremos ser as top-models da victoria secrets (hum… eu continuo a querer), mas, sim, a Miss Bikini Fitness 2015.

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Agora vou filosofar um pouco: talvez porque geneticamente seja mais difícil, à partida, sermos modelos da Channel, mas mais facilmente conseguirmos potenciar o nosso corpo e modelá-lo às exigências de beleza do fitness, esta imagem acaba por ser a mais desejável e… concretizável. Deixo o meu pensamento super profundo sobre o assunto.

Por isso, aquilo que queria mesmo, mesmo, mesmo, mesmo saber, com toda a curiosidade do mundo, junto da minha super, fantabulástica audiência masculina e feminina, é:

– Vocês querem ser as pessoas desta imagem?
– Revêem-se nestes corpos?
– Este é o tipo de corpo que desejam e procuram?
– Será que os homens não se vão sentir ameaçados com estes novos corpos, quase tão fortes como os seus (estou a ver muitos homens a vacilarem com mulheres destas)?
– A feminilidade perde-se nestes corpos?
– De todas as fotografias em baixo, qual é o corpo que vocês mais gostam?

Respondam com a sinceridade de um batido detox e com a eficácia de umas sementes de chia. Quizz altamente profissional!!! Agora inspirem-se nas imagens:

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?

Fit is the new skinny?
Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

5 Comments

  1. Fevereiro, 2015 / 10:34 pm

    Costumo dizer que as mulheres magras ficam bem vestidas, e as mulheres FIT ficam bem despidas 😉

    • Fevereiro, 2015 / 4:58 pm

      AHAHAHAHAAH! Nunca tinha pensado nisso. Mas, grande verdade! Às vezes as magras não são as que melhor ficam despedidas. É que magreza não é sinal de beleza corporal. Clap, clap, clap Carlos!

  2. Fevereiro, 2015 / 12:08 am

    Antes comer para ser fit que passar fome para ser skinny😜

  3. Fevereiro, 2015 / 12:03 pm

    Mmmnnnh… pois, pois, pois (mão sobre o queixo e sobrancelha carregada).
    Diria que a linha que separa o extremismo patológico e inestético do desejável estilo "há disso à venda no jumbo??" é aquilo que nos apetece gritar perante cada um desses corpitchos: "Eita saúdiiiiiiiiinha!!" VS "Alerta Culturista à vista!!!" // 😡

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.