G(r)anda boicote Periscopiano

G(r)anda boicote Periscopiano
G(r)anda boicote Periscopiano

Apah Sóce (expressão tipicamente setubalense)!!!!!!

Estou destroçada! Então é assim que me tratas? Depois de vestir a tua camisola, Periscope? Depois de pedir às pessoas para me seguirem, para estarem atentas que ia fazer uma mega report do workshop de kizomba que ia fazer na Jazzy Dance Studios, é assim que retribuis? Pppppppfffff…
Começamos bem esta relação, começamos…

Então não é que quando estava tudo pronto para começarmos a filmar a recepção wifi dá o berro e aconteceu o pior vídeo de Periscope algumas vez já visionado em território internético. Ia morrendo quando me apercebi. Nós, que estávamos lindas e maravilhosas, com uma coreo de chorar de emoção, parecíamos saídas do “The Ring”, deformadas e, pior, PIXELIZADAS. Podíamos, praticamente, ser da família do Ronaldo quando é fotografada em iates na Riviera Francesa. Uma pessoa pisco o olho acha que está a perceber tudo, mas depois pisca o outro e não vê nada. MORRI.

Alguém, entendido na matéria, versado no tema, especialista na área, me consegue dizer o que se passou? Só pode mesmo ter sido da rede wifi? Eu sei que o meu iPhone não é dos mais recentes, mas não é preciso ser o top-of-the-top para fazer Periscope, certo? HELP!

A quem tentou ver, as minhas mais sinceras desculpas. A quem não viu, prometo que para a próxima vai ser muito melhor. Mas mesmo assim tenho a dizer que ainda conseguimos arrancar a um seguidor um “mi gusta”. Olha, filho, a mim não me gustou nada, mas se a ti te gusta, a mim me encanta.
Meninas, até desfocadas demos show. Sai!

#pixelizadasnakizomba #theringtropicaliente #tuatinaperiscope

By the way…
Esta foi a música que dançamos. O que eu me ri quando a ouvi. É uma kizomba-fofa. Amei!

“Mi dá tua maçã prá eu provariiiiii. Eu estou com fome! Quero comeéeeeer!!! Lá, lá, lá, láaaaaaa”

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.