Instagram breakup: A nova cena das redes sociais…

Instagram breakup: A nova cena das redes sociais…
Instagram breakup: A nova cena das redes sociais...

DELETE! DELETE! DELETE!

Não é só ele ou ela das nossas vidas. Não é só ele ou ela das nossas amizades e relações pessoais. Não é só ele ou ela da nossa casa e rotina. É, também, das REDES SOCIAIS. 

Tan, tan, taaaaaaaannnn (música de suspense)

Todos nós conhecemos alguém que já terminou relacionamentos e fez a pergunta: “e agora?”. A interrogação estende-se não só ao mais profundo sentido daquilo que se tinha com a outra pessoa, mas também à permanência do outro na nossa vida social, vulgo, feed das redes sociais. 
E aqui é que a porca torce o rabo… 

Quando estamos numa relação nunca pensamos que ela vai chegar ao fim. Nunca achamos que vamos acabar com aquela pessoa um dia, que aquelas memórias vão passar a ser passado longínquo, esquecido algures no tempo e nos espaço, nem que aquelas fotografias que tirámos ao por do sol, com uma legenda lamechas, um dia nos vão saber a refluxo esofágico. 

Até quando a separação só é efectiva quando nos desligamos do outro em todos os sentidos e plataformas?
My mind start to wonder, evoncando a Carrie Bradshaw que há em mim… 
Quando é que carregamos realmente no botão refresh?

A bomba rebentou quando Taylor Swift, após Calvin Harris ter terminado o namoro, alegadamente por falta de compatibilidade e interesse na piquena, começou a “deletar” todo o rasto cibernético do ex. 

Esqueçam as fotografias lindas que tinham no Instagram – DELETED. Adeus memórias do Facebook – DELETED. Tchau no álbum de fotografias lá de casa – DELETED.

Calvin não se foi de modas e apagou tudo também para não ficar atrás. Pumbas! Longe da vista, longe das redes sociais.

Apesar de serem mega estrelas mundiais na área da música, eles são também um produto da massa, da cultura pop, que olha estes “pequenos” gestos pessoais, que se fossem com as nossas amigas teriam um impacto minúsculo, mas que aqui assumem contornos de quase estudo sociológico. 

The Million Dollar Question é: será que ao apagar das suas contas as memórias de ambos, Calvin e Taylor, ficaram a sentir-se melhor? 

Who knows! Mas partindo do pressuposto de que eles pararam de se seguir mutuamente nas redes ajudou, de certeza, a prevenir que caíssem naquele comportamento obsessivo-compulsivo de estar sempre a ver o feed do outro para saber o que ele ou ela anda a fazer! Quem nunca fez um social-media ex-stalking?!?!??! Hein!!? Só sei que Calvin deletou Taylor, Zac Efron deleted Sami Miro e Irina Shayk apagou todos os rastos do Ronaldo. 

De acordo com um artigo da Vogue americana sobre um estudo da Western University em Ontário, 88 % das pessoas admitiram controlar regularmente (leiam: M.E.D.O) o seu ex no Facebook. Agora imaginem os números se adicionarmos o feed do Instagram e do Snapchat…

Mas será que as pessoas apagam para não serem constantemente recordadas das memórias com o outro ou porque não querem que o ex saiba alguma coisa das suas vidas? Será que é para não assustar a próxima leva de dates? Respeito pelas próximas relações? Digam-me vós de vossa justiça. Que acham?!

Já terminaram uma relação e apagaram todos os rastos sociais de conjunto?
Contem-me tudo, não me escondam nada!!!!

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

2 Comments

  1. Junho, 2016 / 12:26 pm

    Eu sou a favor to reset. Para evitar tentações de seguir os rastos do ex e seguir com a minha vidinha para a frente. Depois, a pouco e pouco e dependendo da pessoa que o ex é posso deixá-lo entrar de novo na minha esfera…

    • Junho, 2016 / 8:15 pm

      POW POW POW!!! Nem mais!!! RESET COM ELES! É muita tentação continuar a seguir os ex. Longe da vista. Longe do coração, não é! SUBSCREVO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.