Crónica “New in Town”: “Single & Fabulous” – Meninas, os gatos estão no telhado!

Crónica “New in Town”: “Single & Fabulous” – Meninas, os gatos estão no telhado!
Crónica "New in Town": "Single & Fabulous" – Meninas, os gatos estão no telhado!

(Voz sensual de anuncio televisivo pós-meia-noite)

És solteira e estás à procura de um sítio giro para conheceres pessoas novas e muitooooooo interessantes (if you know what I mean) sobe as escadas, mete-te no elevador que o amor está no AR.

Não na forma lamecha que evoca a própria da música. Não! É mesmo literal – o amor está no cimo dos hotéis de Lisboa.

Faz hoje precisamente uma semana que fui a uma festa-sunset-chique-de-aniversário no Hotel NH Lisboa Liberdade e aquilo estava, como se diz na minha terrinha, “o povo cheio de gente”.

Ele é gins a sair do bar como pãezinhos quentes. Ele é piscina a pontuar o mood. Ele é música da moda que nos impede de ficar paradas no mesmo sítio sem abanar a anquinha. Ele é vista de cortar a respiração que nos faz ficar apaixonadas ao primeiro relance. Em suma (que é sempre uma expressão que adoro), estão ali reunidos todos os ingredientes perfeitos para que se faça magia ou pelo menos para que nos bata-forte-cá-dentro.
Agora, let’s talk some business meninas, que aquilo não é só chegar, ver e vencer. Nãoooooooo!! Que as mulheres são astutas e a palavra já se espalhou na comunidade feminina. Elas estão lá a dar tudo! Elas e eles!!! E como já corre o boato de que os sunsets têm saída, o pessoal está lá no batente. Por isso, let’s work it girls!

Então, o que é que temos que saber para sobreviver e arrasar num sunset?

Em primeiro lugar, há que dizê-lo com frontalidade, uma pessoa já não vai para nova (não vamos mais abordar este assunto) e portanto, a modos que, depois de um dia de trabalho, ida ao ginásio, reuniões infindáveis, momentos criativos, milhentos emails e muitooooo calor, uma pessoa está mais preparada para se meter no carro e só parar no sofá, do que ir fazer charme para um terraço da moda. Certo?

Mas não! O primeiro passo é contrariar este mood e NÃO IR PARA CASA. Façam o que fizerem NÃO VÃO PARA CASA, porque ai não vão mesmo conhecer ninguém, a não ser que o homem da telepizza tenha desconto no pepperoni… adiante.

Depois não saiam só por sair. Apostem neste conceito do sunset, que é uma coisa mais soft, ao ar-livre, uma pessoa faz um reequilibro dos chacras e da vitamina D, é de dia, que dá para ver bem as caras das pessoas e fica naquele vórtex temporal que não sabemos muito bem o que fazer com ele – ali entre o sair do trabalho e o jantar tardio. Por isso, é sempre bom mantermo-nos ocupadas nesse horário para não cairmos na tentação de ir para casa e comer tudo o que está no frigorífico antes do jantar. Estão a perceber os pontos positivos?! Boa!

Agora, não é só sair e pumbas! Não! Há que pensar na indumentária. Eu sei que muitas vezes temos que estar práticas no trabalho, mas isso não é desculpa. Ainda me lembro, quando fui pela primeira vez a Londres há muitooooos anos atrás, de ter ficado deslumbrada com uma rapariga que se sentou à minha frente na carruagem do metro e em menos de 5 paragens ela transmorfou-se em público. Não estou a falar de Humano para Megatron, estou a falar de “simples-working-girl” para “va-va-voom-anda-cá-que-não-te-aleijo”.

Ela despiu a camisa branca deixando a descoberto o top justo rendado que tinha por baixo da formalidade. Conjugado com a pencil-skirt evidenciava ainda mais as formas do seu corpo, favorecendo-a. Descalçou as bailarinas e elevou-se nus vertiginosos estiletos nude. Soltou o cabelo que, por ter estado preso, tinha uma certa ondulação-marota. Retirou da sacola grande uma mala-de-mão para ser mais prático e um estojo de maquilhagem. Ainda antes de existirem tutoriais de make no Youtube, aquela rapariga deu-nos, a todas, um show de maquilhagem profissional, com poucos truques altamente reproduzíveis. A saber: eyeliner preto, blush mais carregado, muito rímel e uns lábios vermelhos. Apontaram?

Ela não sabe, mas para além de me ter inspirado, deu-me uma lambada-branca no focinho de como não há desculpas para não se estar mais apresentável em 10 minutos e EM ANDAMENTO. Bow down!

Portanto, vamos partir do pressuposto que, por esta altura do texto não adormeceram, e já seguiram todas estas dicas, que estão já transformadas para arrasar, lindas e maravilhosas e agora só falta subir. Entram no elevador. Carregam no botão que vos vai levar ao Rooftop e quando lá aterram percebem que… os homens estão TODOS bem vestidos. Eu avisei!

Porque ou saíram dos seus trabalhos glamorosos, que implicam, obrigatoriamente, vestir um fato justo-ao-pacote-talor-made ou também, tal como vocês, querem arrasar e trocaram de roupa na garagem do escritório, para colocaram o blazer que estava para ver a luz do dia desde a “night” do sábado passado. Por isso, temos que, obrigatoriamente, igualar a parada. Não vão para lá armadas em desgrenhadas do metro. Estou de olho em vocês!

Depois é só desfrutar. Não deitem abaixo muitas barcaças com a bebida da moda (vulgo gin), que aquilo é fresquinho, mas engana. Que tudo o que menos quero é que do alto da vossa fabulousness vocês descambem por aí a baixo. Mantenham a postura, ladies. Vão trocando aqueles olhares-de-raspão. Metam conversa com várias pessoas (rapazes ou raparigas) e, acima de tudo, divirtam-se, porque não há nada mais sexy do que uma pessoa bem-disposta, resolvida e de bem-consigo, no VERÃO.

Agora, tenho que partilhar que há muito que não via um ajuntamento tão harmonioso de mulheres e homens tãoooo giros, arranjados, cheirosos e com bom ar. A sério! Vão preparadas, meninas, que há pesca da grossa. Para não perderem o embale, há já um sunset épico para testarem tudo isto!

Quis fazer o trocadilho, mas não vale muito a pena, porque a informação é simples e directa: O hotel Epic Sana Lisboa abre rooftop para um sunset único. É já nesta sexta-feira, dia 3 de Julho, que podem marcar presença num dos terraços mais bonitos de Lisboa, com vista para o rio e para a cidade.

As boas noticias são estas: é possível inscreverem-se na guest-list e só se paga o que se consumir. Mas têm que ser rápidos, porque as entradas são limitadas à capacidade do espaço (250 pessoas).

Querem mais?!
Uma piscina com vista para a cidade, lounge beds, cocktails, DJ e uma vista incrível sobre Lisboa e o Tejo. Entre as 19 horas e a meia-noite, o sunset vai contar com a atuação dos DJ Miss Lyl e Kiko Herédia. É isto que vão poder encontrar no nono andar do Epic Sana Lisboa. Esta vai ser a única sunset party do UpScale Bar!!!  Para confirmar a sua presença, envie um e-mail para info@starsix.pt.

Ainda estão ai!?
Depois não digam que não vos avisei… é que os Gatos vivem mesmo no telhado. 

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.