Querido Dia da Criança…

Querido Dia da Criança…
Querido Dia da Criança...

FELIZ DIA DA CRIANÇAAAAAAAAAAAAA!!!!!!

Já vos disse aqui noutro post que o Dia da Criança é uma das efemérides mais espectaculares que podem existir. Enquanto criança (que ainda o sou!) delirava com este dia, nem que fosse para receber chocolates das minhas avós.

Mas já que eu não calo a minha criança interior (que não é assim tão interior quanto isso) posso fazer um pedidinho não aos meus pais, mas aquele que agora é o meu papi do coração. Isto soou tãooo mal. Mas, Senhor-lá-de-Casa se me estás a ouvir/ler, aquilo que poderia aparecer lá em casa hoje a propósito do Dia da Criança era nada mais, nada menos do que entrar em casa e estar no hall da entrada esta magnífica BICICLETA (ler com aquela entoação à Fernando Mendes do Preço Certo)!!

Ando com um desejo e uma vontade de andar de bicicleta que nem vos digo nada. Aliás, está no tema de hoje. Andar de bicicleta como fazia quando era criança. Horas e horas perdidas na estrada lá do bairro a andar de bicicleta de dia e de noite com os amigos todos do bairro. Que saudades!!! Com a bicicleta tudo era possível. Podíamos ir para todo o lado. Era o nosso Ferrari aos 9 anos.

Sempre que vejo passar uma pasteleira tenho ganas de atirar com o condutor borda fora, apropriar-me do velocípede e seguir feliz a minha viagem. E se tiver um cestinho à frente então é que está tudo estragado. É a coisa mais fofa à face da terra.

Posto isto, não custa pedir: Amorzinho da minha vida, paixão do meu coração, se não souberes o que me dar nos próximos tempos, tipo tipo hoje, a propósito de uma efeméride ou de coisa nenhuma já sabes, com uma destas não há como não acertar. O cesto é por minha conta, não te preocupes.

Ai, ai… (suspiros vários)
É que ERA MESMO ESTA!!!!!

Querido Dia da Criança...

Querido Dia da Criança...

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.