Treinar fora da caixa ou a minha tentativa de ser Ronda Rousey por um dia!

Treinar fora da caixa ou a minha tentativa de ser Ronda Rousey por um dia!

Treinar fora da caixa ou a minha tentativa de ser Ronda Rousey por um dia!

Ainda no rescaldo do grande combate feminino de UFC que atribuiu o prémio de melhor do mundo a Holly Holm depois de ter destronado a fierce Ronda Rousey, Marta (Eu!) decidiu que hoje ia pensar fora da caixa, ou melhor treinar fora da caixa.

Eu tenho sempre os meus treinos muito programados, faço as mesmas modalidades todos os dias, todas as semanas, e porque faz bem estimularmos o nosso corpo com coisas diferentes, para que possa ter desempenhos diferentes, sempre que posso experimento coisas novas na Academia.

Hoje foi um desses dias. Por norma não treino à segunda-feira. É o meu dia-santo do treino. Mas como esta semana vou ter um compromisso numa das horas da minha aula de dança, decidi compensar com uma aula diferente e ir hoje à hora do almoço fazer qualquer coisa… NÃO HÁ DESCULPAS (especialmente depois dos chocolates que comi no fim-de-semana)!

Cheguei à recepção, mais ou menos às horas das aulas do almoço, e perguntei à Joaninha: “Minha querida, que temos hoje para o almoço?”. Ela riu-se e partilhou que havia para além da ginástica na piscina, localizada e cardio-box. “Cardio-quê?!”, perguntei eu com um ar muito interessado.
“Cardio-Box”, repetiu-me a Joana com uma cara muito sugestiva. “Ok, é mesmo isso que vou experimentar”, conclui.

Equipei-me e lá fui eu encarar uma nova aula, uma nova professora e uma nova modalidade. Eu sei que para muitas pessoas este passo pode ser intimidante, especialmente quando vamos sozinhos, quando não conhecemos ninguém, nem mesmo o que vamos fazer. Mas foi também isso que mais gostei da experiência. Sair de mim, da minha zona de conforto, daquilo que já sei que consigo fazer e desafiar-me. E FOI MARAVILHOSO!

A aula é brutal, a professora é espectacular, deu-me imenso apoio e explicou-me tudinho o que precisava de fazer. Até me emprestou umas ligaduras para proteger as mãos, porque eu ia mesmo assim, enfrentar o inimigo (leia-se a esponja) à civil. Palminhas para mim e para as minhas mãos partidas em potência.

A melhor parte foi mesmo aprender a dar murros!!! Uuuhhh-Hoooooo! Senti-me super-bad-ass-fighter. #sóquenão! É óptimo para libertar energias (especialmente as más!), para trabalhar cardio e core, para fazermos algo de diferente e para ganharmos força e resistência. Fiquei fã. Prometi voltar e assim o farei.

Não há melhor maneira de começar uma semana que a aprender uma coisa nova e a desafiarmo-nos. Estou preparada semana! BRING IT ON!!!!! Agora com murros e tudo… POW POW POW!

(Olha eu! Foi mais ou menos isto…)

Treinar fora da caixa ou a minha tentativa de ser Ronda Rousey por um dia!

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.