Turbulence no Canal | Episódio: Isto depois dos 30 é sempre a descer!

Turbulence no Canal | Episódio: Isto depois dos 30 é sempre a descer!
Turbulence no Canal | Episódio: Isto depois dos 30 é sempre a descer!

Minhas queridas, amigas, companheiras desta vida que é um circo, I’M ALIVE!!!!!

Eu sei que já se estavam a perguntar pelo meu paredeiro. Onde estaria. O que estaria a fazer. Porque raio não vinha aqui dar um alô, ou partilhar uma gargalhada maior. Pois bem, os últimos dias foram caóticos, enfermos e reflexivos. 

Aproveitei o feriado de quina-feira para por um dia de férias e poder gozar de umas mini-breaks com a famelga do heart. Até aqui tudo bem. Já tínhamos combinado ir para o Algarve – destino afastado o suficiente das nossas vidinhas e próximo o suficiente para não ficarmos desgraçados com a viagem. 
Assim foi. 

Quando estavamos a poucos dias da viagem o maridão brinda-me com a novidade de que teria que ir a negócios a Madrid, onde passaria quinta. sexta e sábado. POW POW POW! Do alto do gatilho do desânimo recusei-me a desmarcar tudo e fui, bela e amarela, para o destino escolhido com mis padres. Olé!

Até aqui tudo bem, tudo fino, tudo impec! 
Vai daí, na quarta-feira, véspera de feriado decidi ir logo, pós trabalho, para Setúbal para ainda fazer uma girls night com as minhas babes e um pouco de fofoquice antes do embarque. Estivemos juntas no parlapié até às 5h da manhã (GANDAS MALUCAS!!!) e no acordar é que foram elas…

O meu pai deu (como sempre deu…) a alvorada às 7h30 da manhã ao que eu rebolei na cama até às 8h. Sem grandes hipóteses de fazer ronha levantei-me cambaleante, para logo perceber que me doía-para-xuxu a parte interior da minha axila. Mas assim uma dor incomodativa. Como assim? De onde veio isto?! O que será?! Terá sido das malas que carreguei? Terei dado um jeito ao braço a dormir?  Será outra coisa mais interna, mais grave?!?! Comecei a pirar! 

Este é o momento em que eu introduzo dois factores importantes nesta equação sobre a minha persona:

1) Eu, Marta, sou uma hipocondríaca em negação. Bom… não é assim tão em negação, que eu partilho com todas as pessoas as maleitas que sinto, que tenho ou, pelo menos, as preocupações que possam estar a invadir a minha cabeça criativa. De notar também que como já estive na área da saúde (Longa história. Um dia faço um video sobre isso) todos os conhecimentos que adquiri sobre o corpo humano, biologia, anatomia, fisiologia, patologias e todas as coisas acabadas em “ias” desembocam numa grande conspiração e propensão para a maleita!

2) Eu, Marta, andava há mais de dois meses (à vontade!) com uma dor em dois dentes molares no maxilar inferior. “Mas, Marta, porque não foste ao dentista?”, perguntam vocês eloquentemente, porque, eu tenho PÂNICO de dentistas! Ponto! E achei que andar a protelar e a tentar esquecer que tinha aquela dorzinha nos dentes ia, por milagre do pensamento e força positiva, abandonar o meu corpitxo! Ahahahahahahahahaha!!! O meu corpo ri-se de mim… claro que só agudizou! E quando é que agudizou!? Precisamente na semana e dias (concretos) em que fui de mini-férias. PALMINHAS PARA MIM! Sabem aquelas crianças que teimam em ficar doentes sempre que elas ou os pais entram de férias?!?! FUI EU! Obrigada!

Posto isto, rumei aos Algarves com Brufen no bucho, moinhas várias nas dentuças, uma dor incomodativa debaixo da axila, sem-marido e entregue a uma meteorologia esquizofrénica. Oh Joy. Oh Hapiness! Ahhhhhhh e esqueci-me da parte melhor… SEM INTERNET para poder postar vídeos (que já os tenho em carteira) e textos, que, como devem imaginar, estavam carregadinhos de conteúdo do bom!
NADA! Black out T.O.T.A.L!!! Só eu, os meus pais, que já deviam estar fartos dos meus queixumes e pseudo-maleitas, a Concha, que se fartou de andar graças ao meu ócio, e 4 canais generalista da televisão portuguesa. 
SHOOT ME NOW!!!!!

Escusado será dizer que voltámos no domingo mais descansados, os meus pais pelo menos, não fiz praia porque o tempo não estava para isso. Em vez do areal, escolhemos o asfalto. Ainda corri com a minha mãe. Melhor, matei-a. Fizemos caminhadas atrás de caminhadas onde deixei o meu pai com os pés em chagas, dei cabo da ciática da minha mãe e a Concha parecia que estava no “Biggest Loser Canino” (porém não emagreceu um grama)! E eu com a sensação de que teria uma semana impecável #sóquenão com a resolução destas “pequenas indisposições” que me assolaram durante as breaks. 

A sério, homem, tu orienta-te que isto está preso por arames! Eu já não sou o que era. Esta cutis de menina de 20 anos e disposição de criança de 15 são só um engodo para a “decálage-des-emotión” que por ai vem! Nunca tive uma dor de dentes! Nunca tive estas cismas de doenças e agora?! Agora até me falta o ar só de pensar… só de pensar… Acham isto normal!??!

Claro que hoje, depois de mais uma noite a Ben-U-Ron ganhei tomates e marquei de urgência uma consulta no dentista, que quando me viu pôs as mãos à cabeça. Claro que se tivesse logo ido quando a coisa se deu, o procedimento era muitooooo mais simples. Agora nãoooooo! Agora estou aqui anestesiada até à virilha, que até não conseguia fechar a pálpebra inferior do olho direito e uma endo no bucho. Do BEST! Já tenho mais umas sessõezinhas marcadas para a cadeira do Dr e vamos lá ver…

Agora só falta a dor debaixo do braço… Já só penso em coisas parvas, como devem imaginar… A ver vamos! A ver vamos!

Moral da história?!? Temos que estar atentos ao nosso corpitxo. É só este que Deus Nosso Senhor nos deu e temos que o estimar. Sou super atenta aos outros e à saúde dos meus, a maior guerreira e sábia da saúde e prevenção, mas quando toca a mói sou a maior negligente e bastarda. 
Não pode ser! Não pode ser! Uma pessoa não vai para nova e tem que começar a tratar da sua máquina um bocadinho melhor, que o meu Fiat 500 pode ser descapotável, mas já precisa de uma mudança de óleo, salvo seja!!!

Migas, só vos digo “Isto Depois dos 30 é Sempre a DESCER”!!!! 

Depois não digam que não vos avisei! 
Pppppppppffffffff… Já agora, alguém tem aí um calmante?!

Turbulence no Canal | Episódio: Isto depois dos 30 é sempre a descer!

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

7 Comments

  1. Maio, 2016 / 9:10 am

    As melhoras, Marta! Vai correr tudo bem!

    • Maio, 2016 / 11:28 am

      SIM! SIIIIIIMMMMMMMM!!!! Alegria! Animação! Espírito Positivo! E tudo passa!!!!! YEahhhhhhhhhhhhhh!!!! Dia feliz! OBRIGADA!

  2. Maio, 2016 / 10:40 am

    Mataste-me de riso. As melhoras.

    • Maio, 2016 / 11:29 am

      AHAHAHAHAHAHAHAH!!!! Antes rir que chorar, já diz a minha avózinha! SIM! SIIIIIIMMMMMMMM!!!! Alegria! Animação! Espírito Positivo! E tudo passa!!!!! YEahhhhhhhhhhhhhh!!!! Dia feliz! OBRIGADA!

  3. Maio, 2016 / 10:44 pm

    As melhoras! Vais ver que tudo há-de correr pelo melhor e hás-de ter curas rápidas! 🙂

    • Junho, 2016 / 4:34 pm

      YEAHHHHHHHHHHH!!! Sim! SIM! Só tratar destes dentes que decidiram dar de si, tudo resto está TRANQUILO, está FAVORÁVEL!!! OBRIGADA pelas palavras e pelas boas energias!! YEAHHHHHHHH!! ROCK ON!!!

  4. Junho, 2016 / 12:49 pm

    Já temos 2 coisas em comum: também sou a modos que hipocondríaca e odeio dentistas!

    uniquemacau.blogspost.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.