Vacation?! Where are you?!

Vacation?! Where are you?!
Vacation?! Where are you?!

Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!! (som de choro compulsivo)

Hoje estava a actualizar umas coisas na minha agenda (sim, eu ainda sou a neandertal que não tem vida se não escrever no papel e com caneta tudo o que tem para fazer na sua agenda) e dei por mim a folhear as páginas dos próximos dias, do próximo mês e percebi (também não é rocket cience) que… AINDA FALTA UMA ETERNIDADE PARA AS FÉRIAS!!!!

Buáaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!! (som de choro compulsivo)

É que. É que… não sei se aguento muito mais. Desculpem o melt-down e a fragilidade, mas vou-me abrir aqui com vocês (salvo seja).

Não sei se é só o meu corpo que me está a fazer “stop right now” (soltem as Spice Girls) ou se é desta altura do ano, mas sempre que o despertador toca são facadas no meu coração e nos dedos do pé.
Não vos está a acontecer acordarem, por causa do calor, mais vezes durante a noite? Não sentem que quando o despertador toca têm vontade de assassinar pessoas? Não vos está a acontecer estarem a vomitar a rotina diária pelos olhos? Ppppppfffff… Estou que nem posso! Contudo, em conversa com amigas e colegas, sinto que este “modus” é propicio e particular desta época do ano. Estamos todos fartos do ano que já passou (sim, para a maior parte das pessoas o ano começa em Setembro. Eu incluída!), da rotina que pesa neste calor. Já só conseguimos pensar em praia e férias e acho que é por isso que custa tanto – o nosso corpo tem que estar aqui, mas a nossa mente está a muitos km de distancia.

Se vos disser que já tive mais de dois anos sem férias não iam acreditar, mas aconteceu há uns anos atrás. Acho que só ai me senti uma chinesa-formiga-sem-vida. Sabem quando querem produzir, mas a vossa cabeça está no quilometro 50 e o vosso corpo ainda está na cama? Exacto! Era isso que me estava a acontecer. Desde essa altura de trabalho alucinante, sem férias, nem fins-de-semana, que prometi “a mim mesma” (deveria ser a quem??) que ia fazer das férias um momento sagrado, intocável, imprescindível.

Mas, hoje, ao olhar para esses dias marcados com caneta cor-de-rosa nas páginas amarelas da agenda, vacilei…
Como é que eu vou aguentar até ao final de Agosto sem praia todos os dias, sem areia, sem mar, sem sal, sem saídas à noite, sem passeios, sem horas, sem brincadeiras com a cadela, sem campeonatos de raquetas na praia,  sem olhar para o relógio, sem despertador ao inicio da manhã, sem horas para regressar a casa, sem… viajar?!?!?!? COMO!??! Sendo que ainda não gozei férias NENHUMAS este ano?!?!?! Há aí algum grupo de apoio para Vacation Anónimos?!!!!!
Digam-me que não estou sozinha, pleaseeeeeee.

Desculpem. Já passou. Foi só um desabafo.

Boa quinta-feira e ZIMBORAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!
Be Happy

Seguir:
Marta Neves
Marta Neves

Encontrei no universo feminino a minha missão: partilhar, aprender e ajudar. Nasceu o Marta Neves, para me sentir mais eu, mais em sintonia com a minha essência. Despida de formalismos ou preconceitos, serei EU. A mulher. Apaixonada de coração pela vida e pelos outros.

Share:

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.